Laserterapia
no Pós Parto
cesariana, cictriz de cesariana, cicatriz de cesária, laserterapia, laser, cicatrização, cesariana
episotomia, cicatriz cesariana, cesariana, laser na amamentação, laserterapia, bico rachado, fissura mamária, amamentação, dor pra amamentar, laserterapia em guarulhos, laser em guarulhos, amamentação em guarulhos, seio, rachadura no seio
episiotomia, lacaeração, laceração perineal, laser, laserterapia, cicatrização, inflamação, corte

Laserterapia no pós-parto

O pós-parto é um período difícil que podem ocorrer desconfortos físicos, emocionais e psicológicos envolvendo a amamentação, a região de períneo ou até mesmo a região da cesárea.

Em várias situações a Laserterapia, através do laser de baixa intensidade, vem sendo uma aliada por ser uma técnica indolor e segura, sem efeitos colaterais após a aplicação.

 

Como atua a Laserterapia?

O laser age no processo de inflamação, proporcionando analgesia e aceleramento da cicatrização, ou seja, tem efeito analgésico, cicatrizante, anti-inflamatório, antiedematoso e antioxidante.

 

Quais as indicações?

  • Reparação tecidual em casos de fissura mamilar (muito comum no início da amamentação), escoriações do mamilo, mastite, ferida operatória de cesárea, episiotomia (incisão do períneo), laceração do períneo, hemorroidas e assadura em bebê;

  • Terapia fotodinâmica para tratamento de candidíase mamária e assadura do bebê;

  • ILIB – irradiação de luz laser sobre o sangue (laserterapia sistêmica) – para melhorar a qualidade do sono, imunidade, cansaço, depressão, baby blues e analgesia.

Benefícios da Laserterapia no Pós-parto

 

Uma das principais causas da desistência a amamentação é a dor provocada pelas lesões nos seios. Quando os primeiros sinais de dor e de fissuras aparecem, é o momento de respirar fundo, pedir ajuda especializada e entender as causas das lesões. Após identificar e tratar as causas das fissuras precisamos recorrer a algumas técnicas de tratamentos.

Como a Laserterapia pode ajudar as mamães?

 

  • Atua como analgésico (Alívio da dor);
  • Anti-inflamatório
  • Cicatrizante/regeneração de feridas (mamilares, feridas operatórias, lacerações, episiotomia);
  • Ferida operatória de cesárea, laceração de períneo, episiorrafia;
  • Redução de edema (inchaço);
  • Candidíase mamilar;
  • Assadura em bebês;
  • Bactericida

  • ​Estimula a produção de colágeno

  • ​Melhora do sistema imunológico

 

A aplicação é indolor e não invasiva. Não existem contraindicações para a amamentação. Também não requer medicação ou outra preparação. Previne efeitos secundários, como infecções bacterianas e fúngicas devido à lesão exposta, abcessos e mastite.
Não provoca aquecimento ou queimaduras. Sua aplicação é rápida e segura, mas deve ser realizada por um profissional habilitado!!! Só um profissional da área da Saúde entende de anatomia e fisiologia, ferimentos e de manejo clínico da amamentação, para garantir que você seja avaliada integralmente e tratada da forma mais segura possível. Para mais informações entre em contato.

 

Ressalta-se que o laser terapêutico não tem efeito diretamente curativo, mas atua como um importante agente analgésico, proporcionando ao organismo uma melhor resposta à inflamação, com consequente redução do edema e minimização da sintomatologia dolorosa, além de favorecer de maneira bastante eficaz a reparação tecidual da região lesada mediante a bioestimulação celular.

Como a laserterapia pode ajudar na amamentação?

O tratamento reduz principalmente inflamação e dores, desobstrui os ductos mamários e cicatriza as feridas mais rápido, além de ser uma ótima ajuda nos casos de mamilo invertido (sim, hoje em dia é possível!).

A laserterapia é um grande aliado para a solução dos problemas, mas é necessário que haja um acompanhamento de um(a) consultor(a) em amamentação!

O laser é essencial em caso de danos nas mamas. Se, porventura, algum dos problemas não for tratado, outras complicações podem aparecer, como a entrada de bactérias que desenvolvem infecções (mastite puerperal e abscesso mamário).

As mamães podem realizar o procedimento sem medo, pois não prejudica o bebê durante a amamentação!

Quem pode fazer?

  • Mulheres que possuem mamilo invertido e pretendem engravidar ou já estão grávidas;

  • Mamães no pós parto com fissuras, rachaduras ou outro tipo de dano;

  • Cesariana;

  • Episotomia;

  • Mulheres que desejam a prevenção de cicatriz.